Porque devemos cortar nas perdas!

Existe, em quase todos os investidores uma certa reticência em assumir perdas nos negócios. Seja pelo facto de estarem a assumir que erraram, seja pelo facto de ficarem na esperança de que o título recupere.

Quando não existe um Stop Loss (Ordem de venda automática a um preço estipulado previamente) tendemos a ficar na esperança que o título volte a um preço melhor do que o actual. É verdade que isso poderá acontecer. Devemos no entanto ter regras e objectivos definidos quando estamos nos mercados financeiros.

Exemplificando com um dos títulos nacionais as razões da minha reticência em não ter stop loss activo, uso por exemplo a Sonae Indústria. Hoje a sua cotação fechou a 2,13 €.  Temos então um  preço máximo dos ultimos 2 anos de 11,04 €. Tendo como base este preço, podemos concluir que quem comprou 1000 acções a 11,04 € teve uma perda de 80,70%.

Partindo do dia de hoje, temos que, para recuperar o investimento inicial caso não se tenha optado por colocar um stop loss a acção terá que subir cerca de 518%!!! Enquanto se as perdas tivessem sido minimizadas, por exemplo com um stop loss de 10% a 9,94 €. As mesmas 1000 acções valeriam 9940 €. Enquanto que sem assumir as perdas teriamos 2130 €. A acrescentar a isto temos o horizonte temporal, os 9940 € num depósito a prazo teriam minimizado ainda as perdas sofridas.

A minha regra é ter sempre um stop loss definido para cada negócio que decido abrir.

partilhar

Deixar uma resposta