PEC (Plano de Estabilidade e Crescimento) reduz benefícios fiscais de IRS

O PEC como avançado pelo governo, não aumenta os impostos mas, por outro lado, reduz os benefícios. Uma maneira bonita de dizer não aumentamos os impostos é reduzir os reembolsos.  Segundo o Jornal de Negócios, apenas o primeiro e segundo escalão acabam por estar fora destes agravamentos. A fonte é o Ministério das Finanças, logo depois de todos os escândalos a informação carece de validação por experiência! Falta ainda confirmar qual o ano que será afectado, IRS de 2010 a entregar em 2011 ou IRS de 2011 a entregar em 2012.

Aqui vai a Tabela com a dolorosa (em média é claro!)

Rendimento colectável                                             Agravamento médio do IRS por

anual (em euros)                                                          contribuinte (em euros)

Até 4 793                                                                                    0

De mais de 4 793 até 7 250                                                             0

De mais de 7 250 até 17 979                                                          100

De mais de 17 979 até 41 349                                                        180

De mais de 41 349 até 59 926                                                        390

De mais de 59 926 até 64 623                                                        580

Superior a 64 623                                                                       700

Fonte: Ministério das Finanças

partilhar

Deixar uma resposta