Metro do Porto – Queixas para quê na Noite de S. João!

Chegado o dia de S. João, segui as recomendações e dirigi-me à estação do Metro no Pólo Universitário. Lá chegado, estacionei o carro, vendo que estariam já algumas pessoas a fazer o mesmo que eu.

Estava tudo bem, até que, após esperar 25 minutos pela minha vez para comprar o andante, descobri que a máquina não tinha andantes disponíveis (às 20:00 da noite de S João). Dirigi-me à outra máquina para comprar o dito, mas antes expliquei ao único funcionário que ali se encontrava àquela hora, a situação. A resposta foi seca e concisa, “Tente na outra máquina, para já ainda tem.”.

A outra máquina, como dizia o funcionário, obrigava a, no mínimo, mais 20 minutos de espera. Lá esperei! Chegada a minha vez, aquela máquina ainda tinha andantes disponíveis mas não aceitava notas. Ainda bem que podia usar o cartão multibanco! Mas, se o primeiro não foi aceite, o segundo, depois de aceite, já exigia o código pessoal. Marcar o código é que era bom, nenhuma das teclas premidas funcionava. Nenhuma!

Voltei a dirigir-me ao funcionário da empresa que ainda lá estava… e que me disse não poder fazer nada, a não ser oferecer-me um andante… sem viagens!

E, após 1 hora de espera na estação, continuava sem andante e sem poder deslocar-me até à baixa do Porto, através do meio de transporte que me  fora recomendado pela própria Metro do Porto, S.A.

Valeu-me uma cidadã que esperava atrás de mim na fila e decidiu oferecer-me gentilmente o único euro de que precisava para entrar no metro até à baixa do Porto… onde cheguei, para jantar, quase 1 hora e meia depois de ter estacionado o meu carro junto à estação de metro do Pólo Universitário.

Este artigo segue hoje para a Metro do Porto, esperamos resposta dos mesmos.

Vamos lá a mais um dia de trabalho que o fim de semana está à porta!

partilhar

Deixar uma resposta