Compre quando existir sangue nas ruas

A frase original é atribuída ao Barão de Rothschild, que fez fortuna ao comprar no pânico que se seguiu à batalha de Waterloo que contra Napoleão. A frase original acredita-se que seja “Buy when there’s blood in the streets,even if the blood is your own.“.

Será portanto que está na altura de acumular acções e outro tipo de activos? Por exemplo obrigações do tesouro?

Portugal tem um PIB de 166 000 000 000 € e gasta 177 000 000 000 €. Quer isto dizer que tem de pedir cerca de 11 000 000 000 € emprestados a cada ano. A não ser que, deixe de gastar… Cada Português teria que  entregar mais 1 100 € ao Estado. A maioria dos Portugueses não se importaria de fazer algum sacrifício, mas este dinheiro terá que vir dos dois lados, da receita e da despesa. As recentes excepções aos cortes salariais, apenas vêm criar desconfiança. Se os quadros querem fugir do sector bancário público para o privado, por causa de alguns euros façam favor, não me faz a mínima espécie. O estado é gigante para criar excepções a regras tão duras para alguns.

Pela votação que temos em curso 68% de um total de 363 votantes não acham que as medidas tomadas pelo governo sejam necessárias. mas uma coisa é certa, se o seu orçamento familiar fosse igual ao de Portugal como seria possível não entrar em incumprimento?

A frase do Barão é pertinente, mas será que já se sangrou o suficiente? Ou para se comprar temos que esperar que seja o nosso próprio sangue a correr pelas ruas?

As excepções acima criadas fazem-me crer que o sangue ainda não parou de correr e teremos mais algum pelas ruas, mas tudo se há-de resolver pode é não ser assim já já!

partilhar

Deixar uma resposta