Quanto custa despedir na Europa?

O Economico fez o apanhado de quanto custa despedir na Europa. Chegamos à conclusão que somos dos que mais protegemos os trabalhadores.

Indemnização (equivalente a número de dias por ano de antiguidade) Limite máximo da indemnização (em meses)
Áustria (1)
0 0
Bélgica (2)
0 0
Dinamarca (3)
0 0
Finlândia 0 0
Itália 0 0
Holanda 0 0
Polónia 0 0
República Checa (4) 4,5 3
Eslováquia (4) 4,5 3
Grécia 5 5,5
Reino Unido (5) 6 6
Estónia 6 4
Hungria 7,5 6
França 8 6,7
Suécia 9 6
Eslovénia 10 10
Alemanha 15 10*
Irlanda 15 4*
Espanha 20 12
Portugal (proposta) 20 12
Portugal (situação actual) 30 Sem limite

Fonte: OCDE

* em determinadas situações

(1) A Áustria dispõe de um sistema de contas individuais de atribuição definida, sendo que nos casos de despedimento os trabalhadores com mais de 3 anos de antiguidade podem optar por receber o valor existente na sua conta ou mantê-lo para efeitos de futuras pensões.

(2) Na Bélgica, por norma, os trabalhadores não têm direito a indemnização por despedimento, excepto no caso em que a entidade empregadora não proceda à comunicação prévia do despedimento (nestes casos, a indemnização a pagar corresponde ao período de notificação aplicável)

(3) Na Dinamarca, os trabalhadores não têm direito a qualquer indemnização, salvo a que se encontra expressa no acordo colectivo.

(4) Na República Checa e na Eslováquia o valor da indemnização em caso de redundância é de 3 meses, independentemente da antiguidade do trabalhador. Assim, para um trabalhador com uma antiguidade média de 20 anos, a indemnização corresponde a cerca de 4,5 dias por cada ano de trabalho.

(5) No Reino Unido, em caso de redundância, apenas os trabalhadores com mais de 2 anos de antiguidade têm direito a indemnização, sendo esta diferenciada de acordo com a idade do trabalhador (meia semana por cada ano de serviço para idade até aos 21 anos, 1 semana por ano para idade entre 22-40 ano, 1,5 semana por ano de serviço para idade entre 41-64 anos), com um tecto máximo de 20 semanas e 330 libras/semana.

Fonte: Economico.pt

2 comentários a "Quanto custa despedir na Europa?"

  1. 5% é muito!!!

  2. Para apresentação destes estudos estarem isentos de vícios de leitura, deveriam ter uma coluna dos valores médios dos salários auferidos nestes países.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.