Incentivos Fiscais para Arrendamento de Imóveis

O Governo em Conselho de Ministros, criou alguns incentivos fiscais para dinamizar o mercado de arrendamento.

a) Criação de novos incentivos fiscais, como uma nova taxa autónoma de 21,5%, em sede de IRS, para os rendimentos de arrendamentos, por forma a incentivar a colocação de imóveis no mercado de arrendamento e a sua reabilitação;

b) Consolidação dos incentivos fiscais já existentes, que passam a ser aplicados a mais situações como, por exemplo, a isenção de IRC para os fundos imobiliários, cujo prazo de vigência é alargado de 2012 para 2014;

c) Simplificação do acesso a incentivos fiscais, eliminando-se certificações de obras que dificultavam muito a utilização desses benefícios.

Agora passa a pagar 21,5%, à imagem de um depósito a prazo. Uma boa notícia para quem tem um rendimento extra deste tipo de negócios. Não tendo assim que o englobar no seu IRS.

Além dos privados também os fundos de investimento imobiliários alargam a sua isenção de irc de 2012 para 2014.

 

partilhar

Deixar uma resposta