TAP – de braços abertos para facturar

Por motivos profissionais recorro à TAP frequentemente como fornecedor de serviços. Recentemente, depois de recolher a minha bagagem, reparei que estava danificada, logo fui abrir um processo de bagagem para a reparação. Tendo outro voo na semana seguinte, quando abri o processo referi esse facto, pelo que me foi pedida a reserva seguinte para provar a necessidade da bagagem.

Esse processo foi aberto numa terça-feira e a entrega da mesma estava agendada para 19 de Agosto (sexta-feira), coisa que não aconteceu! Liguei para a empresa Dolfi 1920 que presta serviços à TAP de onde me disseram que poderiam agendar a entrega para o dia seguinte mas que eu teria que estar presente. Assim o fiz mas a mesma voltou a não ser entregue apesar de ter gasto um dia de descanso.

Contactei então o serviço de apoio ao cliente da TAP, e descobri que apenas abria segunda- feira, às 9:00. O meu voo era às 6:05. A situação tornava-se complicada e duvido que a TAP gostasse de levar os meus pertences um por um.

Decidi então adquirir uma mala, visto que tinha esgotado as formas de contacto.

O primeiro problema estava resolvido e tinha agora que contactar o serviço de apoio ao cliente da TAP em dias úteis, para combinar a entrega da nova mala por mim adquirida de propósito para resolver a sitação e que não me pertence, bem como reaver o dinheiro gasto com a sua aquisição.

Contactei a TAP por email e a resposta que obtive foi a seguinte:

Fazemos referência ao seu contacto com a TAP Portugal, relativo ao processo de bagagem DPR OPOTP******, aberto no dia 12 de Agosto, que mereceu a nossa melhor atenção.

Gostaríamos de apresentar as nossas desculpas pelos inconvenientes causados e informar que o transporte de passageiros e bagagem acompanhada está sujeito a regras e limitações de responsabilidade estabelecidas pelas Condições Gerais de Transporte (Passageiros e Bagagem) em vigor na TAP, as quais remetem para o Regulamento (CE) nº 889/2002, e por força dele para a Convenção de Montreal de 1999, encontrando-se disponíveis para consulta em qualquer dos nossos escritórios ou ainda no site www.flytap.com.

No caso em apreço, após o seu contacto com a Dolfi a 16 de Agosto, a mala foi enviada para reparação no dia seguinte, encontrando-se disponível para entrega, como tal deverá contactar a Dolfi.

Relativamente à aquisição da nova mala, lamentamos não poder responder favoravelmente ao pedido de reembolso solicitado.

Resumindo:

Não explicam quais os seus limites, dizem apenas que mediante as convenções não têm nada a ver com isso. Remetem-me para uma prestadora de serviços deles para tratar do meu caso quando eu comprei o bilhete à TAP. Não me explicam em que medida as convenções os excluem das suas responsabilidades.

Por fim, contactei telefonicamente o serviço de apoio ao cliente da TAP no qual me passaram à responsável que apenas dizia que a palavra final da TAP era aquela. Quando perguntei como deveria contactar a TAP for a dos dias úteis, pois que quando descobri que afinal não me iam entregar a mala o serviço de apoio da TAP estava fechado, recebi apenas silêncio.

Este artigo remete-me para o do nosso vizinho Economia e Finanças Quantas horas gasta a trabalhar para os seus prestadores de serviços?

Aqui deixo o endereço de e-mail para onde podem enviar o vosso comentário, ou a TAP possa responder: admin@maisvalias.com .

 

Numa situação semelhante que tive com a Lufthansa fui reembolsado acima do valor da mala por compensação ao tempo perdido.

 

Criei uma página no FB ao qual pode aderir se já foi lesado pela TAP e recebeu uma das famosas frases; “Compreendo mas não posso ajudar”, “Pedimos as nossas desculpas mas não podemos fazer nada” ou apenas silêncio.

Este grupo serve para pressionar a TAP a rever os seus processos e a entregar ao cliente as compensações devidas sem que este tenha que passar horas de luta.

Para finalizar, 3 semanas depois a mala que foi para reparar ainda não chegou à minha posse.

partilhar

0 comments on “TAP – de braços abertos para facturar”

  1. Ognito Responder

    Também já tive más experiências com a TAP, por contraste com o profissionalismo de algumas outras companhias….

  2. luis henrique Responder

    meu caso foi bem semelhante, costumo voar com a Tap a trabalho.ha duas semanas atras tive minha mala, samsonite hard shell, que eh bastante resistente, toda danificada. praticamente inutilizando a mala. como o voo chegou a Faro depois de conexoes por volta de 1 am , nao reparei o estado da mala, so queria ir pra casa. No dia seguinte liguei na Tap e ele teve a cara de pau de me perguntar porque nao reclamei assim que cheguei em Faro, expliquei que estava tarde e so vi o estrago em casa qdo fui abrir a mala. O atendente me falou pra entrar em contato por email. Mandei fotos anexadas no email e ate hpoje nao me responderam. acabo de ligar e eles dizem que nada podem fazer de acordo com os termos e condicoes , eles nao se responsabilizam pelos danos. Se eu voo pela Tap, pago o valor do ticket a TAP, mas eles nao se repsonsabilizam, quem deveria se responsabilizar pelos danos causados? Nao entendo.

Deixar uma resposta