Desemprego – Procura de emprego – Emigração: quais as áreas mais procuradas e os países com mais oferta

Está desempregado? Quer mudar de emprego? Procura opções de trabalho e não encontra? Envia cartas de apresentação, currículos e afins? Vai a entrevistas? E no fim acaba por não ser o candidato escolhido para o lugar em aberto? É verdade. Ou melhor duas verdades. Não é fácil. Não está fácil.

Acreditamos que, ultimamente, não fica indiferente ao que ouve e/ou ao que lê:  

Taxa de desemprego. Sobe.

Crescimento do mercado interno. Retrai.

Ajudas financeiras. Necessita-se.

Emigração. Avança.  

Neste sentido, Octávio Oliveira, presidente do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), revela, em entrevista ao Económico TV, quais as áreas mais procuradas e os países onde ainda há oportunidades (ver tabela).

Áreas de procura Países
Engenheiros e   profissionais de tecnologias de informação Reino Unido, França, Suécia,   Finlândia, Noruega, Brasil
Enfermeiros Reino Unido, França, Noruega, Suíça
Psicólogos clínicos Noruega
Construção   civil e obras públicas Brasil, França, Bélgica, Holanda
Animação turística, desportiva   e hotelaria Espanha, França
Arquitectos e   Engenheiros Brasil, Alemanha

Deixamos aqui quais as questões colocadas ao presidente do IEFP no decorrer da entrevista citada. Para ter acesso à entrevista na sua íntegra, consulte a página web http://economico.sapo.pt/noticias/conheca-os-paises-que-estao-a-contratar-portugueses.

  • “Dado o contexto de crise que se vive no País e que aponta para o aumento do desemprego, quais são os sectores em que as pessoas devem apostar para conseguir um lugar no mercado de trabalho, este ano?
  • Devem procurar-se empresas que estejam a apostar no mercado da exportação?
  • Que países é que, neste momento, estão a recrutar portugueses?
  • Os trabalhadores portugueses são bem vistos no mercado internacional…. 
  • O primeiro-ministro referiu que os docentes devem emigrar. Haverá países disponíveis para os receber?
  • Houve um aumento de 27% do desemprego entre os diplomados. Países como Angola e Brasil devem ser uma hipótese?
  • Acha que Angola, Moçambique e Brasil são hipóteses a considerar?
  • Noutras áreas como as engenharias?
  • Existem programas de apoio para jovens que queiram criar a sua própria empresa?
  • Existe uma desadequação dos cursos de ensino superior às necessidades do mercado de emprego?”

partilhar

Deixar uma resposta