Desempregados e Beneficiários do RSI (Rendimento Social de Inserção) – Medidas Socialmente Necessárias: Reflorestação e Prevenção de Incêndios

Reflorestação e Prevenção de Incêndios – Rendimento Social de Inserção

Foi assinado estes dias pelos Ministérios da Economia, Administração Interna e Agricultura um protocolo cujo objectivo passa por encaminhar os desempregados subsidiados e beneficiários do RSI (Rendimento Social de Inserção) para tarefas do âmbito da reflorestação e prevenção de incêndios.

Caso esteja nesta situação e se eventualmente aceitar participar neste programa terá direito a uma subvenção mensal extra que pode acumular com o seu subsídio de desemprego ou de RSI (rendimento social de inserção).

Assim, está previsto o pagamento de:

  • 83,44 euros (o equivalente a 20% do IAS) para desempregados com subsídio
  • 419,22 euros (um IAS) para os beneficiários do RSI

As actividades a desenvolver neste programa (prevenção de incêndios florestas, acções de reflorestação e vigilância dos espaços florestais) terão a duração de 12 meses e os participantes terão direito até 4 dias por mês para procurarem emprego.

A recusa de integração neste programa está também salvaguardada e aplica-se quando:

  • o tempo dispendido entre a residência e o local de trabalho seja superior ao previsto no emprego conveniente
  • a actividade não é compatível com a condição física, qualificação ou experiência profissional

Fonte: http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=564105

partilhar

0 comments on “Desempregados e Beneficiários do RSI (Rendimento Social de Inserção) – Medidas Socialmente Necessárias: Reflorestação e Prevenção de Incêndios”

  1. António Responder

    Aqui está uma boa medida para aproveitamento de desempregados e individuos a receber RSI. Beneficiam as pessoas e o país que bem precisa nesta época que se apróxima de fogos e necessidade de vigilância. Sempre fui a favor destas medidas, não foi coisa que não me tivesse já passado pela cabeça. Já agora e porque não aproveitar os indivuos que cumprem penas de prisão, com as devidas restrições claro está, porque um prisioneiro não é igual a outro.

  2. Pingback: Rendimento Social de Inserção – obrigação de trabalho social | Maisvalias

Deixar uma resposta