Pagamento de Compras através do Telemóvel (2013) – Alternativa ao Pagamento a Dinheiro ou com Cartão Multibanco

Pagamento de Compras através do Telemóvel? Inovador? Fique a par das novas tendências e alternativas ao pagamento clássico.

É verdade. A partir de 2013 vai poder pagar as suas compras através do telemóvel, sem recorrer ao dinheiro “vivo” ou ao corriqueiro cartão multibanco.

Pelo menos assim espera a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) que está a desenvolver, em parceria com a PT, um novo projecto neste sentido.

Isto porque, segundo o responsável da AHRESP, as “taxas cobradas em Portugal pelas transacções por multibanco são das mais elevadas da Europa” e por consequência, os “estabelecimentos pagam uma média de 1,5% a 5% sobre os meios de pagamento às empresas que têm posição dominante e que são monopolistas”.

Fonte:

http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/ahresp-telemovel-pagar-por-telemovel-compras-pingo-doce-ultimas-noticias/1369520-1730.html

E quando o pagamento das compras por cartão está limitado?

É uma outra notícia da semana. Pode parecer insensato, descabido, surreal, mas na realidade os supermercados não são obrigados a ter multibanco.

Por isso, já a partir de 1 de Setembro, o Pingo Doce (grupo Jerónimo Martins) vai deixar de aceitar pagamentos com cartão (de débito e crédito) para compras abaixo de 20 euros.

Segundo a notícia avançada pelo Jornal de Negócios (clique para abrir), “a Unicre, a principal entidade, em Portugal, que serve de intermediário entre os comerciantes e as instituições financeiras na utilização de pagamentos electrónicos, não tem informações de que mais empresas de distribuição possam seguir o exemplo do Pingo Doce na restrição ao uso de multibanco nas suas lojas”.

Pagamento por Cartão Limitado versus Segurança e Comodidade do Consumidor

Deco acusa Pingo Doce de prejudicar segurança e comodidade dos consumidores”, lê-se na página web do Jornal Público. Para aceder, a esta rubrica na sua integra, siga o link (clique para abrir) que aqui deixamos para si.

partilhar

Deixar uma resposta