Maço de tabaco pode ultrapassar os 5 euros em 2013

Aumento de imposto sobre o tabaco em 30% defende a CIP

Uma proposta da Confederação da Indústria Portuguesa (CIP), que propunha o aumento do imposto sobre o tabaco em 30%, terá sido bem recebida pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. Esta medida, a ser adotada, implicará que a maioria dos maços de tabaco passe a custar mais de cinco euros em no próximo ano.

Na defesa desta medida a CIP refere que a aprovação, da mesma, resultaria numa receita adicional de aproximadamente 485 milhões de euros.

Indústria Tabaqueira e CCP estão contra

Quem não parece estar de acordo com a medida e com os seus benefícios é a indústria tabaqueira e, a própria, Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) que, pela voz do seu Presidente, João Vieira Lopes, já deu a conhecer o seu desacordo, defendendo que a ser aprovada, esta medida, poderá levar a um aumento da evasão fiscal, a uma quebra do consumo e, consequentemente, a uma descida das receitas. Já a indústria tabaqueira vai mais longe avisando que este aumento no imposto sobre o tabaco implicaria uma quebra de receita fiscal de cerca de 200 milhões de euros.

Aumento da tributação em 2012 está a originar quebras nas receitas

Em 2011, a receita de impostos com o tabaco atingiu os 1.446,7 milhões de euros. No entanto, já em 2012 ocorreu um aumento da tributação do tabaco que, segundo os dados dos primeiros sete meses do ano, está a levar à quebra na receita oriunda do imposto sobre o tabaco.

 

partilhar

Deixar uma resposta