Desempregados vêem-se obrigados a emigrar

Desempregados – Adensa-se a tendência para optar pela emigração

Pedro Passos Coelho já o tinha sugerido e parece que os portugueses optam mesmo, cada vez mais, por emigrar para fugirem à crescente taxa de desemprego de Portugal.

Segundo dados hoje divulgados, em vários meios de comunicação, pelo IEFP, o número de desempregados que anulou a inscrição nos centros de emprego para emigrar, disparou 45,4% de Janeiro até Setembro deste ano, comparativamente com o mesmo período do ano passado. Estes mesmos dados indicam que o número de desempregados anulados por emigração subiu para os 24.689, contra os 16.977 observados até 2012.

Emigração de desempregados justifica recuo na taxa de desemprego

Referindo-nos exclusivamente a Setembro de 2012, o número de desempregados que se apresentaram nesta situação nos centros de emprego disparou 48,9% em termos homólogos, num total de 2.766 pessoas, o que acaba por justificar o recuo de 0,1% da taxa de desemprego (veja aqui a notícia correspondente), validando as declarações de sindicatos, como a UGT e a CGTP, que tinham apontado essa mesma emigração, especialmente entre os jovens, para justificar esse recuo da taxa de desemprego em Portugal.

partilhar

Deixar uma resposta