Carga horária de trabalho no Estado vai aumentar?

Carga horária de trabalho pode passar para 40 horas semanais para a Função Pública

Vítor Gaspar, ministro das Finanças, durante a apresentação da sexta avaliação regular da troika ao programa de ajustamento português, deixou nas entrelinhas da sua comunicação a possibilidade de o Estado vir a aumentar a carga horária de trabalho semanal dos funcionários públicos, nomeadamente das atuais 35 horas semanais para 40 horas semanais.

Pelo menos é esta a leitura da maioria dos sindicatos às declarações do ministro que passamos a citar: “subjacente ao processo de reforma do Estado encontra-se a necessidade de continuar a melhorar a gestão dos recursos públicos, em particular dos recursos humanos e reformar as políticas e instrumentos de gestão”, finalizando com “assume especial importância a organização do tempo de trabalho na Administração Pública”.

A confirmar-se será, da parte do Governo, a aceitação de mais uma das exigências da troika.

partilhar

0 comments on “Carga horária de trabalho no Estado vai aumentar?”

  1. Jose Responder

    Muito bem! Uma medida que certamente traria mais justiça entre os portugueses. Confesso que desde miudo nunca percebi muito bem porque razão os trabalhadores do Estado sempre trabalharam menos horas, beneficiaram de um sistema de protecção social muito generoso, o ADSE, a média salarial é mais alta no sector público que no privado, reformam-se mais cedo, normalmente beneficiavam de melhores condições de instalações laborais, etc, etc, … e nem assim podemos dizer que temos uma administração publica capaz, eficiente e produtiva (vejam-se questões como prazos, eficiencia no ensino, etc….). Conhecem a generalidade do sector privado?…basta comparar! Que seja a mesma carga horaria, a mesma idade de reforma, a mesma protecção e beneficios sociais, para trabalho igual remuneração igual.

  2. António Responder

    Não fale daquilo que não conhece, principalmente de generalidades, porque se formos ver em pormenor as diferentes questões vai ver que não é assim tão bom trabalhar no publico.

Deixar uma resposta