Pelo menos um subsídio no privado será diluído ao longo do ano

Governo quer, pelo menos um dos subsídios, diluído ao longo de 12 meses

Pedro Mota Soares, ministro da Segurança Social, à saída de uma reunião de concertação social, que tinha por tema a formação profissional, sublinhou a intenção do Governo na diluição de, pelo menos, um dos subsídios atribuídos ao setor privado através do regime de duodécimos, tal como vai acontecer com a função pública. “Foi estabelecido um compromisso de iniciar um diálogo que permita, já em 2013, poder fazer a divisão do subsídio de férias ou do subsídio de Natal ao longo dos 12 meses, de forma a garantir que já em janeiro não exista diminuição do salário líquido das famílias” esclareceu o ministro.

Para já, ainda não se conhece se em causa estava a diluição de um ou dois subsídios no sector privado ao longo de 12 meses, mas é garantida a intenção do Governo em iniciar conversações com os parceiros sociais para que a regra entre em vigor já em janeiro de 2013.

Também, ainda, ficou por esclarecer se esta alteração seria de carácter obrigatório ou facultativo no setor privado.

UGT terá proposto diluição de metade do subsídio de férias e de metade do subsídio de Natal ao longo do ano

Acrescente-se que, segundo o Económico, no final da reunião de concertação social, a UGT terá acrescentado uma outra hipótese que passaria pela diluição de metade do subsídio de férias e de metade do subsídio de Natal ao longo do ano.

partilhar

Deixar uma resposta