Segurança Social e a Educação serão as mais afetadas nos cortes de despesa do Estado

85% do total dos cortes na despesa do Estado vêm da Segurança Social e da Educação

Será a Segurança Social e a Educação que vão suportar a maior parte dos cortes de 4,4 mil milhões de euros que o Governo tem de fazer no âmbito da reforma do Estado. Segundo o Diário Económico de hoje, só nestas duas funções sociais do Estado, o Ministério das Finanças definiu uma redução de cerca de 3.700 milhões de euros, o que corresponde a 85% do total do corte na despesa.

Os restantes cortes serão distribuídos da seguinte forma: na Saúde haverá um corte de cerca de 180 milhões de euros, Justiça, Defesa e Administração Interna caberá uma fatia de 500 milhões de euros, como tinha já sido confirmado pela ministra Paula Teixeira da Cruz.

A soma destes cortes prevê poupanças de cerca de 4,4 mil milhões de euros, um valor ligeiramente superior aos quatro mil milhões de euros inicialmente anunciados pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelhos.

Aceda aqui à notícia completa do Económico.

partilhar

Deixar uma resposta