Relatório do FMI – Saúde

Reformas no setor da saúde

O relatório do estudo do FMI (Fundo Monetário Internacional) sobre como reduzir a despesa do Estado de forma permanente, encomendado pelo Governo, recomenda várias reformas no setor da Saúde.

O FMI considera que ainda existe manobra em Portugal para um novo aumento das taxas moderadoras, podendo estas tafifas aumentarem para os 40€. Recomenda, também, que todos os serviços na saúde pública sejam pagos em Portugal, ou seja, a eliminação definitiva da gratuitidade de alguns serviços de saúde.

A reforma no setor da saúde, segundo o FMI, passa também pela remuneração extra dos médicos. O relatório do FMI sugere que os profissionais devem sofrer um corte nas horas extraordinárias, depois de recentemente terem visto o seu horário de trabalho aumentar das 35 para as 40 horas semanais.

Outras propostas defendem a subida dos preços nos cuidados médicos considerados não essenciais, o fim progressivo dos subsistemas públicos de saúde, como a ADSE, e um aumento do preço dos medicamentos.

sem nome (2)

partilhar

0 comments on “Relatório do FMI – Saúde”

  1. Pingback: Taxas moderadoras aumentam nas próximas semanas | Maisvalias

Deixar uma resposta