Atividades em expansão – Floricultura e plantas ornamentais

O Instituto Nacional de Estatísticas – INE – revelou hoje dados referentes à floricultura e plantas ornamentais em Portugal chegando à conclusão de que esta é uma atividade em expansão.

Eis o resumo dos dados do INE:

A informação que se apresenta, baseada no Inquérito à Floricultura e Plantas Ornamentais 2012, realizado pelo INE na sequência do último recenseamento agrícola, visa colmatar uma lacuna sentida pelos utilizadores, em particular pelos agentes do setor da floricultura.
Em Portugal existiam 1 010 explorações em 2012 a produzir culturas florícolas (flores e folhagens de corte e plantas ornamentais) numa área base 1 365 ha, 1/3 dos quais em estufa. As flores e folhagens de corte são maioritariamente produzidas nas regiões do Alentejo e de Lisboa. Por municípios, Odemira concentra 30% da superfície instalada com estas culturas, seguindo-se Montijo e Alcochete que, em conjunto, detêm 20% desta área. As plantas ornamentais têm maior expressão nas regiões do Centro (30%) e do Algarve (20%), embora, também neste caso, seja Odemira o município que concentra mais área (12%). A produção florícola recorre maioritariamente à mão-de-obra assalariada (78% da mão-de-obra total), o que contrasta com o setor agrícola em geral, onde 80% do volume de trabalho é familiar. Cerca de 28% da produção de 2012 foi exportada.

Aceda aqui ao texto integral do INE.

Logo_INE

partilhar

Deixar uma resposta