Impacto das taxas moderadoras na utilização de serviços de saúde

Foi hoje publicado um estudo, com a chancela da Administração Central do Sistema de Saúde, sobre o “Impacto das taxas moderadoras na utilização de serviços de saúde”.

Eis as principais conclusões do referido estudo:

A importância efetiva das barreiras de natureza financeira no acesso a
cuidados de saúde depende da formulação exata do que se procura medir.

Em suma, os resultados encontrados apontam para que o aumento do valor
das taxas moderadoras não tenha sido um factor crucial de limitação de
acesso a cuidados de saúde em Portugal. A sensibilidade da procura de
urgências hospitalares, em particular, aos valores das taxas moderadoras é
baixa. A prescrição de medicamentos nas consultas aparenta ter maior
impacto financeiro do que as taxas moderadoras sobre os cidadãos. Uma
avaliação mais direta das razões para os cidadãos não terem recorrido a
cuidados de saúde quando se sentiram doentes mostra que as taxas
moderadoras não são encaradas como factor principal, e que o seu papel
como barreira de acesso a cuidados de saúde necessários aparenta ser
diminuto de acordo com as decisões como reveladas pelos cidadãos.

Mais informações aqui.

taxas moderadoras

partilhar

Deixar uma resposta