Vale a pena subscrever certificados de aforro até 2016?

Um dos produtos que tem vindo a chamar a atenção pela sua rentabilidade, são são certificados de aforro. Estes apresentam neste momento uma remuneração bastante atrativa, tendo como principal razão a bonificação em vigor até 2016 de 2,75%. Esta bonificação faz com que neste momento as taxas de juro estejam nos 3,22% sensivelmente.

A fórmula de cálculo destes é a seguinte:  0,85*E3+0,25 à qual acresce o tal prémio de 2,75%. Os juros são calculados trimestralmente,   colocados a render na sua unidade de participação  e o mínimo de subscrição são 100 euros. O risco como o nome indica é do Tesouro Português.

Comparando estas taxas com as taxas normais em vigor, temos uma taxa que é cerca de 1,5% superior à que nos oferecem na maioria dos bancos, por isso após muitos anos do último resgate destes certificados vamos voltar à carga com este instrumento. Como sempre mantendo os ovos separados, apenas parte do capital deve ser investido aqui.

Entretanto passados longos anos, surgiu o Aforronet que parece ser a forma de homebanking associada aos certificados. Vamos testar e logo traremos novidades!

A título de exemplo, quem tivesse investido 1000 €  a 28.01.2008 nos certificados da série C, que é a que nos referimos, teria neste momento 1113,24€.

Para quem continuar a preferir a banca como forma de aforro para as suas poupanças, existem 2 depósito promocionais que temos

Certificados de Aforro

disponíveis para sí:

Seja qual for a sua opção de aforro não se esqueça que é importante, caso possível, “encostar” alguns euros todos os meses, vai ver que ao final de alguns anos esta opção compensa.

 

partilhar

0 comments on “Vale a pena subscrever certificados de aforro até 2016?”

  1. Pingback: Fomos aos certificados de aforro – Série C | Maisvalias

Deixar uma resposta