Boletim Económico – Inverno 2013 – Projeções económicas (BdP)

O Banco de Portugal (BdP) já publicou o Boletim Económico – Inverno 2013 – atualizando as previsões económicas para 2013:

  1. As atuais projeções confirmam as perspetivas de uma recuperação gradual da economia portuguesa. A partir do final de 2013, e ao longo do horizonte de projeção, a economia deverá registar taxas de variação homólogas do PIB positivas, após uma contração acumulada de cerca de 6 por cento no período 2011-2013, no contexto do processo de correção dos desequilíbrios macroeconómicos acumulados ao longo das últimas décadas (Quadro 1).

    2. A projeção para a economia portuguesa engloba um perfil de progressiva recuperação da procura interna, condicionada pela continuação do processo de consolidação orçamental e de desalavancagem do setor privado. As projeções apontam para um crescimento robusto das exportações, traduzindo um perfil de aceleração da procura externa, a par de ganhos de quota de mercado progressivamente menores ao longo do horizonte de projeção. O comportamento recente das exportações tem revelado a capacidade das empresas portuguesas para encontrar novos mercados, sendo de destacar o contributo relevante de empresas surgidas ao longo da última década. O crescimento nominal das exportações portuguesas no período 2006-2012 é analisado no Tema em Destaque “A atividade exportadora nas empresas portuguesas”.

    3. As projeções para o emprego apontam para um ligeiro crescimento em 2014-2015. No entanto, no período 2011-2015 o emprego deverá apresentar uma queda acumulada superior à da atividade, com uma redução significativa do emprego público, mas também extensiva ao setor privado. A atual projeção inclui algum aumento dos salários do setor privado ao longo do horizonte de projeção, o qual contribuirá para que os custos unitários do trabalho no setor privado apresentem uma variação positiva, embora reduzida, em 2014 e 2015.

    4. No período 2013-2015 deverá registar-se um novo aumento da capacidade de financiamento da economia. A correção dos desequilíbrios externos é uma das características mais marcantes do processo de ajustamento da economia portuguesa e resulta, em larga medida, da evolução do saldo da balança de bens e serviços, que deverá apresentar excedentes em todo o horizonte de projeção.

    5. Relativamente à inflação medida pelo Índice Harmonizado de Preços no Consumidor, projeta-se um aumento limitado em 2014-2015, num contexto em que as pressões inflacionistas, quer externas quer internas, deverão manter-se contidas.

    6. Num quadro de elevada incerteza, os riscos em torno da projeção para a atividade económica são equilibrados para 2013 e descendentes para 2014 e 2015. Os riscos para a inflação consideram-se globalmente equilibrados no horizonte de projeção.

Consulte aqui o Boletim Económico – Inverno 2013 – completo.

 

partilhar

Deixar uma resposta