Número de empresas e trabalhadores ao serviço em Portugal continua a baixar

Segundo dados hoje revelados pelo INE, em 2013 “o número de empresas em Portugal e o pessoal ao serviço reduziram-se novamente (-0,7% e -2,2%), ainda que de forma menos acentuada que o observado no ano anterior”. Em contraponto, “observou-se o crescimento nominal do valor acrescentado bruto (+0,5% face a 2012) e o excedente bruto de exploração (+4,5% face a 2012)”.

Resumo
Em 2013, observou-se o crescimento nominal de alguns dos principais indicadores económicos, como o valor acrescentado bruto (+0,5% face a 2012) e o excedente bruto de exploração (+4,5% face a 2012). Não obstante, o número de empresas em Portugal e o pessoal ao serviço reduziram-se novamente (-0,7% e -2,2%), ainda que de forma menos acentuada que o observado no ano anterior.
Os dez anos entre 2004 e 2013 decompõem-se em duas fases distintas. Na primeira metade, entre 2004 e 2008, o volume de negócios e o VAB cresceram em todos os setores de atividade analisados, enquanto na segunda, de 2009 a 2013, a evolução foi no sentido inverso, com o decréscimo dos principais indicadores económicos na quase globalidade dos setores. Ainda assim, entre 2009 e 2013 destacou-se o aumento da produtividade aparente do trabalho nas sociedades de grande dimensão e nas sociedades exportadoras. Em 2013 existiam mais sociedades exportadoras que em 2008, com um maior peso no volume de negócios e no VAB gerado.

Mais informações aqui.

INE

partilhar

Deixar uma resposta