O BPI e o seu crédito pessoal cheio de vantagens!

Num destes dias recebi uma chamada não solicitada da linha do BPI a oferecer-me a oportunidade de ter acesso a um crédito pessoal para qualquer fim que eu achasse conveniente. Digamos que por cortesia e porque a pessoa do outro lado estava tão efusiva no seu discurso a deixei continuar a comentar e a descrever as excelentes possibilidades que aquele crédito me poderia proporcionar. Aproveitei também para perceber como funcionava o produto e quais as condições, taxas de juro, etc…

Fiquei logo a saber que para obter o crédito, creio que para valores entre os 10000 e os 65000 euros, teria que pagar uma taxa de juro de 9,5%. Contas feitas , teria de pagar anualmente entre 1000 e 6500 euros de juros dependendo do montante do empréstimo. Depois de lhe perguntar sobre a TAEG a senhora comunicou-me que seria entre 10 e 11% dependendo do montante.

Expliquei à pessoa do outro lado do telefone, que não era bem o meu estilo e foi-me prontamente respondido que o crédito podia balancear a minha taxa de esforço (duvido que soubesse o que isso era), ou até que me permitia guardar as minhas poupanças no banco (remuneradas a 0.05%) e pagar uma bela taxa de juro de quase 10% para os meus “projectos”.

Isto vem mostrar bem até que ponto um banco que nunca me pareceu que fosse um banco focado em créditos pessoais, tem necessidade de colocar o seu capital na rua, isto é, as medidas do BCE, passaram a fazer com que os bancos com excesso de liquidez tenham que pagar cerca de 0,2% para manter esse dinheiro. É caso para dizer que dinheiro não falta, a única coisa que falta é saber o que fazer com tanto dinheiro.

Caso lhe ofereçam um destes créditos, pense bem antes de os subscrever, geralmente não fazem grande sentido. Basta ver o exemplo de Portugal, juros acima de 7% são incomportáveis a qualquer um, e Portugal teve que pedir ajuda. Se por acaso está numa situação em que vive sob desconforto financeiro, tente pedir ajuda a profissionais ou gabinetes especializados. Veja todas as opções possíveis antes de se atirar de cabeça para um situação que geralmente só alivia o problema durante alguns meses e acarreta mais tarde problemas bem maiores.

Caso tenha algo a acrescentar não hesite em comentar!

partilhar

Deixar uma resposta