Linha de Crédito para PME's – Mezzanine Financing IFD 2015

Conheça a Linha de Crédito Mezzanine Financing IFD 2015.

A Linha de Crédito Mezzanine Financing IFD 2015 – Instituição Financeira de Desenvolvimento, S. A., entrou em vigor no primeiro dia do mês de outubro e estende-se até março de 2016, com uma dotação global de 100 milhões de euros. Se a dotação global não se esgotar, o prazo inicial pode-se estender mais seis meses.

  • Finalidade da Linha de Crédito Mezzanine Financing IFD 2015

O objetivo da linha de crédito é promover a capitalização de empresas que preconizem estratégias de crescimento, através da dinamização de produtos de mezzanine financing, concedendo às empresas beneficiárias (PME’s) uma maior estabilidade dos fundos que lhes são atribuídos.

  • Requisitos de acesso

– Sejam Pequenas e Médias Empresas (PME) ou Small Mid Caps (empresas com menos de 500 trabalhadores que não sejam PME);

– Localização da sede social em território português;

– Desenvolvam atividade enquadrada na lista de CAE’s elegível;

– Volume de Negócios superior a 250 mil euros;

– Situação líquida positiva no último exercício;

– Sem incidentes não regularizados junto da Banca à data da contratação;

– Situação regularizada junto da Administração Fiscal e da Segurança Social à data da contratação;

– Sem dívidas ao IAPMEI, PME Investimentos, FINOVA e Sociedades Garantia Mútua.

  • Operações elegíveis

– Operações que visem o financiamento de processos de crescimento orgânico e/ou por aquisição ou aumento de capital de mais de 20% do capital de empresas;

– Operações que visem o financiamento da aquisição de participações em processos de sucessão no âmbito de empresas familiares, mas não em mais de 25% do total do investimento, devendo os adquirentes assegurar 75% do financiamento total da operação através de fundos independentes da empresa.

  • Financiamento da Linha de Crédito Mezzanine Financing IFD 2015 – como funciona

As operações de crédito assumem a forma de empréstimos e operações de locação financeira de muito longo prazo, com um montante máximo, por empresa, 3,5 milhões de euros. O prazo de utilização é de seis meses após a data da contratação. As formas de financiamento podem variar entre os cinco anos (mínimo) e dez anos (máximo). A amortização de capital integral no final do prazo do financiamento.

Taxas de juro a suportar pelas empresas é correspondente à indexada à Euribor 6 meses, acrescida de um spread de:

– 2% sobre a importância de financiamento garantido pelas SGM;

– Montante a acordar entre o Banco e a empresa para a verba não garantida pelas SGM.

linha de crédito

partilhar

Deixar uma resposta