6 erros de investimento que toda a gente comete

Errar faz parte do processo de aprendizagem. Contudo, é muito mais do que apenas senso comum os conhecimentos que separam um bom de um mau investidor. Ao mesmo tempo, praticamente todos os investidores – principiantes ou experientes – cometem certamente erros que podem ser evitados.

No caso de pertencer à primeira categoria, ter entrado há pouco tempo no campo dos investimentos e não possuir muita margem financeira para investir, existem algumas opções para investidores com pouco dinheiro que deve ter em conta se estiver a começar.

É praticamente impossível ser-se perfeito, mas ter conhecimento dos erros de investimento mais comuns pode ajudá-lo a percorrer um caminho menos rochoso no que diz respeito a perdas financeiras. Em baixo pode ver alguns deles:

 

Utilizar margens frequentemente

As margens são o uso de dinheiro emprestado para comprar títulos. Elas podem, sem dúvida, ajudá-lo a ganhar dinheiro, mas também podem exponenciar perdas – um lado bastante negativo.

A pior coisa que pode fazer como investidor principiante é deixar-se levar por aquilo a que se chama “dinheiro fácil” – se utiliza margens e o investimento não está a correr da melhor forma, vai acabar com uma dívida de obrigação altíssima para nada. Pense: compraria ações com o cartão de crédito? Claro que não. Utilizar margens frequentemente é parecido (embora provavelmente com taxas de juro mais baixas).

Ao mesmo tempo, usar margens requer que esteja mais atento às suas ações devido aos ganhos e perdas exagerados que acompanham os preços. Se não tem tempo ou conhecimento para seguir de perto as variações do mercado, a corretora poderá muito bem vender as suas ações para recuperar perdas.

Como novo investidor, utilize margens de forma faseada, ou não use de todo. A não ser que entenda todos os perigos e contrapartidas, pois pode forçá-lo a vender, em último caso, todos os títulos.

 

Comprar através de dicas infundadas

Praticamente todos os investidores o fazem. É comum ouvir conhecidos ou amigos falar sobre uma ação que foi comprada, tem ganhos fantásticos ou que vai ser lançado brevemente um produto inovador. Mesmo que seja verdade, tais informações não querem necessariamente dizer que tal ação é o “último grito” e deve apressar-se a ligar ao seu corretor.

Outras dicas sem muito fundamento são provenientes de entendidos ou opinion makers da televisão, que muitas vezes referem uma certa ação como obrigatória para investir, não sendo mais do que o “vento” do dia. Muitas vezes, essas ações descem após comprá-las. Como tal, tenha em mente que muitas vezes os conselhos dos media são muito pouco fundados, constituindo mera especulação.

Agora, isto não quer dizer que deva rejeitar todas as dicas sobre investimento. Se alguma despertar interesse, a primeira coisa que deve fazer é verificar a fonte. A próxima é o trabalho de casa, certificando-se que pesquisa e conhece o que compra e porquê.

Da próxima vez que quiser seguir uma dessas dicas, não o faça até ter todos os factos. Idealmente, seria uma boa ideia obter opiniões de outros investidores ou conselheiros financeiros.

 

Comprar ações que parecem baratas

Este é um erro muito comum e quem o comete fá-lo porque compara o preço atual das ações com o seu pico no ano anterior. Muitas pessoas usam este método assumindo que uma ação a cair representa uma boa compra. Porém, o facto de o preço de uma ação de uma dada companhia ser 30% mais alto no ano anterior não vai ajudá-lo a ganhar mais dinheiro no presente. É por isso que compensa analisar a razão de uma ação ter caído.

Deterioração de princípios, demissão do CEO ou aumento da competitividade são algumas das razões para haver ações a baixos preços – e para suspeitar que não deverão subir nos próximos tempos. Neste aspeto, é importante ter uma opinião crítica sobre o tema, uma vez que ações baratas podem constituir um falso sinal para comprar.

Evite comprar ações que apenas pareçam bons negócios. Existem múltiplas razões para o declínio nos preços, pelo que deve ter algum trabalho de pesquisa e analisar de uma forma alargada o panorama da ação antes de investir. Deverá investir em empresas que tenham um crescimento sustentado no futuro.

 

Subestimar as suas habilidades

Alguns investidores acreditam que nunca conseguirão prosperar no que diz respeito a investir porque ter sucesso no mercado de ações está reservado a investidores sofisticados, o que não é verdade, uma vez que muitos investidores não têm grandes qualificações.

Com pouco tempo dedicado a aprender e pesquisar, os investidores podem tornar-se hábeis no que diz respeito a controlar o portfólio e decisões financeiras – e ter lucro! Tenha em mente que investir está muito ligado ao senso comum e ser-se racional.

Além de terem o potencial para se tornarem hábeis o suficiente, os investidores não se deparam com desafios de liquidez e despesas gerais como as grandes instituições. Qualquer pequeno investidor com uma boa estratégia de investimento tem boas chances – talvez mais do que os gurus de investimento – de “arrebatar” o mercado.

Posto isto, nunca subestime as suas capacidades ou potencial, ou seja, não assuma logo à partida que não consegue participar com sucesso nos mercados financeiros só porque tem um trabalho a full-time.

 

Não ver o panorama geral

Para investidores experientes, um dos aspetos mais importantes a fazer – mas muitas vezes esquecido – é a análise qualitativa ou ver o quadro geral.

Como tal, identificar oportunidades de compra e venda de elevada complexidade técnica pode ser um ótimo negócio na altura, mas se o mundo estiver em mudança contra a sua empresa, mais cedo ou mais tarde vai perder.

Por exemplo, uma gráfica nos anos 80 de certeza que teve uma performance alta dentro da sua indústria, mas quando os computadores começaram a ser comuns, quem investiu na gráfica teria feito bem em ter uma perspetiva mais alargada do mercado.

Analisar uma empresa de uma forma qualitativa é tão importante como as suas vendas e faturação, sendo um dos tipos de estratégia mais eficaz no que diz respeito a avaliar potenciais investimentos.

 

Não aceitar as perdas

É comum os investidores não aceitarem o simples facto de serem humanos e propensos a errar, tal como os grandes investidores. Seja porque comprou uma ação à pressa, ou porque as empresas que lhe dão dinheiro há muito tempo estão a descer, o melhor a fazer é aceitar. O pior que pode fazer é deixar o orgulho ganhar à sua carteira e agarrar-se a um investimento perdedor, ou pior, comprar mais ações dessa empresa, visto estarem muito mais baratas.

Lembre-se, o futuro da performance operacional de uma empresa nada tem a ver com o preço ao qual comprou as ações. A qualquer altura pode haver uma descida no preço, pelo que deve determinar as razões dessa mudança e saber quando será novamente uma boa altura para investir. Caso contrário, faça um favor à sua carteira e transfira o dinheiro para uma companhia com melhores perspetivas de futuro.

Deixar o orgulho interferir em decisões de investimento é um mau princípio e pode fazer depreciar o valor do seu portfólio num curto período de tempo. Mantenha-se racional e aja apropriadamente que for confrontado com uma perda no que parecia à primeira vista um investimento promissor.

 

É difícil prever o comportamento dos mercados, todas as suas variáveis e se vai produzir perdas ou ganhos. Como investidor, o melhor a fazer para aumentar o portfólio a longo prazo é implementar uma estratégia racional. Se o que pretende é ganhar dinheiro mais rapidamente, descubra 7 formas inteligentes de o fazer ou, em último caso, vá ao casino. Tenha orgulho nas decisões financeiras que toma e verá que, a longo prazo, fará aumentar o portfólio de investimentos.

 

Este artigo foi produzido pela equipa do ComparaJá.pt, a mais recente plataforma online de agregação e comparação de produtos financeiros em Portugal, como cartões de crédito e crédito pessoal.

partilhar

1 comment on “6 erros de investimento que toda a gente comete”

  1. Fábio Carlin Responder

    Acredito que o maior erro é querer ficar rico da noite para o dia. A ganância… que é um dos motivos para investidor cometer essa série de erros que você citou no artigo. =)

Deixar uma resposta