Preços em 2016 – o que muda

Conheça os novos preços em 2016. Saiba que preços aumentam, baixam ou se mantêm em 2016.

O novo ano já começou e com ele, como habitualmente, vêm novos preços em alguns dos bens essenciais, serviços, impostos, etc. Electricidade, telecomunicações ou pão são alguns dos exemplos de preços que aumentam em 2016. Mas também há algumas boas notícias e até aumentos positivos. Conheça algumas das principais mudanças nos preços em 2016.

  • O que muda nos preços em 2016

O que aumenta:

– Pão. O valor do aumento varia, naturalmente, consoante o tipo de produto e local, mas, em média, os aumentos devem rondar os 2%;

Eletricidade. Os preços da luz em 2016 aumentam, em média, 2,5%, isto segundo as contas da ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos para uma fatura média mensal de 47,6€. Os beneficiários da tarifa social, sofrem um aumento de 0,9%, tendo como base uma fatura média mensal de 21,5€;

Telecomunicações. Os preços para a MEO e Vodafone sobem, em média, 2,5%. A NOS ainda não especificou o aumento médio dos seus serviços;

Portagens. O preço das portagens aumenta cinco cêntimos, mas, segundo o ministério do Planeamento e das Infraestruturas, abrange somente “10% dos troços das autoestradas portajadas”;

Rendas. Segundo o INE, depois de um ano de congelamento, o valor das rendas deverá aumentar 0,16%.

Salário Mínimo Nacional, Apoios sociais e pensões. Estes são os principais aumentos positivos para os contribuintes.

O que se mantém:

Gás. Os preços do gás mantêm-se inalterados em 2016;

Leite. O preço do leite, pelo menos até ao primeiro semestre deste ano;

Transportes públicos. Tal como em 2015, o preço dos transportes públicos não se vai alterar.

O que desce:

Medicamentos. Segundo a Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento, estima-se que os portugueses poupem um total de 14 milhões de euros, em fármacos, no próximo ano;

Taxas moderadoras. A redução do preço das taxas moderadoras para os utentes ronda os 0,05€. A que acresce algumas isenções como dos dadores de sangue;

Prestação da casa. Tal como tem acontecido há já alguns meses, o preço da prestação da casa vai continuar a baixar, pelo menos nos próximos meses. As taxas de EURIBOR a três e seis meses já “navegam” em terreno negativo;

Sobretaxa. Já a partir deste mês, os contribuinte vão sentir uma redução gradual na sobretaxa de IRS. Em alguns casos (quem ganha até € por ano) vai mesmo deixar de existir;

CES. A CES – Contribuição extraordinária de solidariedade que incide sobre as pensões mais altas será cortada em metade este ano, desaparecendo em 2017.

variação preços

 

partilhar

Deixar uma resposta