Acções

Já se imaginou sócio(a) de uma grande empresa como a GALP ou SONAE? Um sócio que não tem que se preocupar com as burocracias e em gerir a empresa? A partir do momento que passa a ser accionista tem acesso a dividendos e ao crescimento dos mesmos.

Nesse contexto e comprando acções destas empresas, passa a ser accionista, ou seja, sócio das mesmas. Assim sendo, recebe periodicamente dividendos destas empresas. A sua parte dos lucros é-lhe entregue, na generalidade dos casos, anualmente.

As acções são um mecanismo de aumento de riqueza muito poderoso. Nos últimos anos temos vindo assistir à criação de condições para que todas as pessoas que tenham uma conta de acesso a internet, possam deter acções de quase todas as cotadas no mundo. Cada vez mais pessoas optam por ter uma parcela das suas poupanças em acções.

É bom lembrar, que investir em acções, tal como nos negócios próprios, acarreta riscos. Todo o investimento possui um risco que geralmente é proporcional aos ganhos potenciais.

Logo mais risco, mais ganhos potenciais, menos risco, menos ganhos. O mesmo acontece para as perdas.

Tal como nos negócios privados, o investimento em acções tem risco e caso a empresa da qual é accionista feche, perde todo o dinheiro investido. Afinal o sócio é o detentor das acções.

Por outro lado, se este investimento for feito de forma cuidada e consciente, é uma excelente alternativa de investimento.

A maioria das pessoas que se iniciam no mercado bolsista, não sabe bem o que faz nem o que pretende. Procuram na maioria dos casos lucro fácil e tornam a bolsa numa grande sala de jogo.

Aqui tentamos ajudar quem quer aprender mais sobre acções e ter mais noções sobre acções. Uma regra de ouro é que ter opinião fundamentada é meio caminho andado para os ganhos.

Boa leitura e… bons investimentos!