O que é uma acção?

Uma acção é uma quota de uma empresa. Quando a empresa é aberta, as acções são distribuídas aos investidores, que assim se tornam seus accionistas.

Ao comprar uma acção, acontece o mesmo, torna-se dono da empresa, juntamente com todas as outras pessoas que detêm acções. Passa portanto a fazer parte do quadro de accionistas da empresa.

Cada acção que detém, garante-lhe uma parte de cada activo da empresa. Sejam imóveis, carros, secretárias, quantas mais acções detiver maior será a sua parte.

As acções são muitas vezes chamadas de papeis. Isto porque não há muitos anos, as acções eram impressas em papel. O portador desse papel tinha o direito sobre a parcela de acções que esse papel representava. Hoje em dia o papel não existe. Os registos dos donos das acções são mantidos electronicamente. Mas o termo papel ainda é utilizado para descrever um título financeiro. Por exemplo, a Portucel é um papel do PSI20.

Ser dono da empresa não lhe confere o direito de participar na administração da empresa ou de tomar decisões que afectem o seu rumo. A menos que detenha mais de 50% das acções de uma empresa. Se tal fosse verdade dificilmente estaria a ler esta página!!!

Isto porque em empresas de grande porte, a gestão é entregue a executivos com experiência. Estes executivos trabalham para manter a empresa em crescimento e garantir que o seu dividendo esteja assegurado.

Detendo apenas uma acção, tem teoricamente algum poder no rumo da empresa. Algumas das acções negociadas conferem poder de voto em assembleias que decidem o rumo das empresas, Mas geralmente quem decide o rumo dessas empresas são sempre grandes accionistas.

Um ponto importante é que apesar de ser um dos donos da empresa, a figura jurídica da empresa nao se mistura com a sua pessoa física, logo não herda dívidas ou passivos da empresa.

Logo, ao comprar acções a sua perda máxima é o valor pago pelas mesmas.

Na outra face da moeda, os accionistas, em caso de falência, serão os últimos a receber a sua fracção do que restar da empresa. isto significa que os accionistas ficam em último, todos os outros recebem antes destes.